Notícia - 13/02/15 (21:30:15) Refogado do Sandi abre o carnaval de Jundiaí
Mais de 5.000 foliões presentes; Veja centenas de fotos: https://pt-br.facebook.com/RadioCidadeAM

A largada do carnaval de Jundiaí foi dada na tarde de sexta-feira (13) pelo bloco Refogado do Sandi, que reuniu milhares de foliões coloridos e esbanjando alegria pelas ruas do Centro. Acompanhado da primeira-dama Margarete Geraldo Bigardi e da filha Patrícia, o prefeito Pedro Bigardi fez a entrega simbólica da chave da cidade à Corte da Alegria do carnaval 2015, momentos antes do bloco sair, no Gabinete de Leitura Ruy Barbosa. “É motivo de orgulho receber a chave da cidade, além do carinho e o respeito do prefeito e da população de Jundiaí”, disse o Rei Momo, Everson Arantes.
Animado, o prefeito saiu no bloco chacoalhando um pandeiro. Era uma homenagem à dona ‘Ineizinha do Pandeiro’, personalidade do carnaval da cidade. “É uma figura bacana do Carnaval e do cotidiano da cidade, que conheço há muitos anos, e que representa muito bem o cidadão jundiaiense”.
Sobre a expectativa para a Folia de Momo na cidade, Pedro Bigardi disse que são as melhores. “O carnaval de Jundiaí está cada vez maior e mais organizado. Chegou a um patamar que os blocos e escolas de samba dão um show, atraindo cada vez mais famílias”.

Gisela Vieira, ‘deretora’ do bloco, como gosta de ser chamada, agradeceu o apoio que a Prefeitura tem dado ao Refogado desde 2013. “O Refogado do Sandi traz lazer para a população jundiaiense no carnaval e nada mais justo que a Prefeitura colabore para que as pessoas tenham mais conforto para brincar. Este apoio nos deixa felizes e honrados, já que o Refogado é o bloco mais antigo da cidade e abriu espaço para vários outros”, disse.

O secretário de Cultura, Tércio Marinho, destacou a tradição do bloco - que em 2015 completa 21 anos. “O Refogado do Sandi é um patrimônio cultural de Jundiaí e todo apoio se justifica pela tradição. É o momento que se se inicia o carnaval da cidade.”

Fonte: PMJ

Carnaval: a carne morreu, viva a carne!

A palavra incontornável da semana, “carnaval”, tem a ver com carne? Claro que tem, mas as aparências enganam.

Em vez da carne humana que desfila pelas ruas em plena folia, desinibida e seminua, estamos falando da carne de animais – literalmente – comestíveis. E em vez de licença e permissividade, a palavra em sua origem traduzia o oposto: interdição, veto.

Interdição? Veto? Pois é: às vezes a história das palavras lembra o “Samba do crioulo doido” de Stanislaw Ponte Preta, mas no fim tudo se explica.

Ou quase tudo.

A palavra foi importada no século XVI do italiano carnevale, derivada, segundo a maioria dos filólogos, da expressão latina carnem levare, que significa suspender a carne, afastar-se dela.

“Carnaval” referia-se inicialmente apenas à Terça-Feira Gorda, véspera da Quarta de Cinzas, quando começa a Quaresma, que uma tradição católica (um tanto esquecida hoje) mandava consagrar inteiramente ao jejum – a hora, portanto, de suspender o consumo de carne.

Sim, é provável que, por trás da aparente severidade, a ideia de excesso já acompanhasse a palavra em seu nascimento: nas últimas horas antes da interdição da carne, abusava-se de seu consumo.

De toda forma, a etimologia de carnaval não é de todo pacífica. Entre outras teses, já gozou de prestígio popular a de que a palavra viria de carrus navalis, “carro naval”, uma espécie de precursor romano dos carros alegóricos das escolas de samba.

Seria uma origem divertida, mas não conheço nenhum filólogo sério lhe dê crédito hoje.

Bom carnaval a todos!

Fonte: VEJA


Imprimir Versão para impressão         Enviar Enviar a alguém         Comentar Comentar
     Mais Notícias   
    17/10 07:59 - MP pede afastamento do ministro da Saúde, Ricardo Barros
    17/10 07:57 - Prefeitura de Cabreúva abre inscrição para concurso público
    17/10 07:57 - Peama fica em quarto no Paulista de Goalball
    17/10 07:54 - Atletismo de Jundiaí participa de etapa no Ibirapuera
    17/10 07:53 - Fifa divulga ranking atualizado de seleções
    17/10 07:53 - Mais de 11 mil pessoas já foram vacinadas em Várzea Paulista
    17/10 07:50 - Santos decepciona e não consegue se aproximar do líder
    17/10 07:46 - Polícia descobre fábrica de armas em casa na grande SP
    17/10 07:44 - Motorista de ônibus é flagrado fazendo selfie em movimento
    17/10 07:42 - Santander é campeão em reclamações
    17/10 07:41 - Mochila suspeita mobiliza a Guarda no Paço Municipal
    17/10 07:41 - Carro bate contra muro na Vila Rami
    17/10 07:40 - Rapaz morre afogado após cair de jet-sky em Atibaia
    17/10 07:39 - Associação de Supermercados decide não processar governo
    17/10 07:38 - Senador pede ao Supremo que impeça votação secreta