Notícia - 15/05/15 (21:26:06) Internet acelera o FIM DO JORNAL IMPRESSO
Grandes grupos estão colocando a venda maquinários, rotativas gigantescas, e não conseguem comprador

Por Laurez Cerqueira *

A escalada de demissões de profissionais da imprensa nos últimos dias, Folha 50 jornalistas, Estadão 100, Jornal Nacional despencando sua audiência, mostra que o setor está arruinando numa velocidade inimaginável.

Grandes grupos como Estado, Abril, SBT, e outros estão colocando a venda maquinários, rotativas gigantescas, e não conseguem compradores. O destino delas pode ser museus.

O Grupo Abril, por exemplo, fechou varias revistas. O jornal O Sul deixou de circular a edição impressa recentemente, editores de revistas semanais já discutem deixar de circular a modalidade impressa.

Isso por que a internet chegou para ficar e está colocando em xeque um modelo, principalmente de imprensa, que sofre com a perda de credibilidade, conforme apontam pesquisas de opinião.

O Brasil é o país que mais cresce o acesso à internet no mundo. No final de 2014 chegou a 108 milhões de internautas. Superou o Japão.

A internet deu voz a todo mundo, criou verdadeiras praças, que são as redes sociais, tribunas eletrônicas com liberdade de expressão quase absoluta e a possibilidade de checar informações.

A decadência atingiu também o jornalismo ficcionista, a manipulação da informação, hoje frequente desmentida na internet.

As redações centralizadas foram fragmentadas, dão lugar às assessorias de imprensa, que crescem nos órgãos públicos e nas empresas.

Sobreviverá nessa selva eletrônica quem produzir informações confiáveis, um jornalismo honesto, e que tenha bons intérpretes da realidade.

Afinal, a credibilidade é a essência do jornalismo.

Ainda estamos sob impacto das novas mídias. A revolução tecnológica ainda é muito recente.

Tudo isso vai decantar, e, creio, seremos capazes de criar uma imprensa comprometida com a civilização para que possamos superar a barbárie.

* Laurez Cerqueira é jornalista e escritor, autor, entre outros trabalhos, de Florestan Fernandes - vida e obra; Florestan Fernandes – um mestre radical; e O Outro Lado do Real


Imprimir Versão para impressão         Enviar Enviar a alguém         Comentar Comentar
     Mais Notícias   
    19/10 19:19 - Posto avançado no Parque da Uva vai até quarta-feira (25)
    19/10 19:11 - Cachorro mata gato que levava celulares para presídio da PB
    19/10 19:09 - País abre 34,3 mil vagas formais de trabalho
    19/10 17:59 - Impulsionada pelo Refis, arrecadação sobe 8,6% em setembro
    19/10 10:35 - Ladrões uniformizados roubam mulher na Vila Progresso
    19/10 10:34 - Polícia procura ladrões de loja em Itupeva
    19/10 10:32 - Acidente deixa dois feridos no Centro de Jundiaí
    19/10 10:31 - Bandidos deixam Cajamar sem celular
    19/10 10:30 - Carro é prensado por ônibus na Avenida Jundiaí
    19/10 10:29 - Incêndios em matas continuam na região de Jundiaí
    19/10 10:25 - Kombi pega fogo e chamas atingem a Serra do Japi em Jundiaí
    19/10 10:23 - Mulher tenta sacar R$ 9 mil com documentos falsos em Jarinu
    19/10 10:12 - Pagamento do PIS/Pasep tem início nesta quinta
    19/10 10:11 - Bombeiros fazem resgate de cães durante incêndio
    19/10 10:09 - Deputado é a favor de aumento nos planos de saúde