Polícia - 16/01/16 (20:09:36) Manifestação contra empresa de investimentos em Jundiaí
Empresa RDA prometia pagar rendimentos com juros de 4%, fechou em 2014; Caso passou ser investigada

Um protesto contra um grupo de investidores reuniu aproximadamente 200 pessoas, na tarde de sábado (16), no centro esportivo, em Jundiaí (SP). Segundo os manifestantes, que vieram também de outras cidades da região, a empresa prometia um retorno em dinheiro com juros de até 4% por mês, no entanto, a unidade fechou no ano retrasado e milhares de pessoas perderam o investimento.

A estimativa é que que a empresa tenha cerca de 9 mil clientes. Desse total, até o momento, apenas 178 entraram com processo na Justiça. Depois que a Polícia Civil de Jundiaí ouviu os envolvidos, inclusive representantes da empresa, o caso passou a ser investigado pela Receita Federal.

Entre as vítimas está a organizadora do protesto, Elizabete Penteado. Ela conta que entrou na empresa há dois anos e resolveu promover a manifestação depois que não recebeu uma resposta e muito menos o dinheiro. “A ideia é chamar atenção para algum representante entre em contato com a gente.”

O aposentado Luiz Antônio Barbati investiu cerca de R$ 30 mil na empresa em 2013. Segundo ele, a empresa havia prometido quitar a dívida até o fim do ano passado. O advogado que representa 40% das vítimas, Mark Willian Ormanese Monteiro, afirma que a empresa teve os bens foram bloqueados e, por isso, não é possível realizar os pagamentos. A TV TEM tentou entrar em contato com a empresa, mas ninguém foi encontrado para comentar o caso.

Como funcionava
As pessoas eram atraídas pela empresa com a promessa de um retorno de, em média, 4% ao mês do dinheiro investido, muito mais, por exemplo, que os rendimentos da poupança. Durante vários anos, a promessa foi cumprida, mas em agosto de 2014 os pagamentos começaram a apresentar problemas, até que foram suspensos.

Muitos investidores tentaram resgatar o dinheiro, mas sem sucesso. Depois de uma reunião com os advogados da empresa, ficou acertado que os pagamentos seriam feitos até dezembro de 2015, o que não foi cumprido. Desde então, a reclamação é que não há mais nenhum pronunciamento dos responsáveis.

Fonte: G1


Imprimir Versão para impressão         Enviar Enviar a alguém         Comentar Comentar
     Mais Notícias   
    14/12 03:14 - Declarações de Ciro sobre julgamento de Lula irritam PT
    14/12 02:52 - Moedas virtuais (Bitcoin)
    14/12 02:41 - Lula:´Palocci foi contar uma mentira maior que a dos outros´
    14/12 00:48 - Temer faz apelo a prefeitos para a reforma da Previdência
    14/12 00:38 - Mega-Sena, ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 39 milhões
    14/12 00:33 - Prefeito nega aumento da tarifa dos ônibus em R$ 4,50
    14/12 00:24 - Jundiaí completa 362 anos nesta quinta-feira(14)
    14/12 00:16 - Flamengo não conseguiu reverter a vantagem
    13/12 19:10 - Pagamento da tarifa de ônibus com cartão já está disponível
    13/12 19:07 - Família é encontrada morta, após queda de avião no MT
    13/12 19:04 - Produção de carne de frango e de porco aumenta em 2017
    13/12 19:01 - Votação da reforma da Previdência fica para fevereiro
    13/12 09:34 - Desembargador ministra palestra sobre crime organizado
    13/12 09:31 - Prorrogado prazo de inscrição de vestibular das Etecs
    13/12 09:30 - Bancos devem pagar taxa fixa para lotéricas