Notícia - 11/05/16 (18:03:48) Por 55 votos a 22, Senado aprova impeachment de Dilma
Vice-presidente Michel Temer assume as funções de presidente da República

Por 55 votos a 22, o Senado Federal aprovou, nesta quinta-feira (12/5), a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Agora, a petista será afastada de suas funções por até 180 dias e o vice-presidente, Michel Temer, assumirá o Palácio do Planalto.

Apesar do afastamento da presidente, o processo de impeachment ainda não foi concluído. Dilma terá até dez dias para apresentar sua defesa ao Senado. Na sequência, a matéria será analisada por uma comissão e, novamente, levada ao plenário da Casa. O afastamento foi o mais recente ato de um processo que começou em 21 de outubro do ano passado, quando o pedido, assinado pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Júnior e Janaína Paschoal, foi entregue à Câmara dos Deputados. A matéria tramitou na Casa por quase seis meses antes de ser aprovada pelo plenário, em 17 de abril e seguir para o Senado.

A mineira Dilma Vana Rousseff tornou-se a primeira mulher presidente do Brasil em 2010, sob indicação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de quem havia sido ministra de Minas e Energia e da Casa Civil. Em 2014, recebeu 51,4% dos votos válidos e foi reeleita, derrotando o senador peessedebista Aécio Neves.

Mesmo sem ter o nome envolvido nas investigações, a petista teve sua imagem manchada e a popularidade dizimada pela Operação Lava-Jato, que revelou o esquema de corrupção na Petrobras. Com a decisão do Congresso, Dilma torna-se a segunda presidente afastada do cargo antes de completar o mandato, desde a redemocratização do país.

Fonte: Correio Braziliense

Rito a seguir:

O vice-presidente Michel Temer deve ser notificado oficialmente às 11h de hoje da decisão do Senado sobre o afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Os ministros do governo Temer vão assumir seus cargos pouco depois, à tarde.

Dilma deve ser informada da decisão pelo Senado por volta das 10h.

A partir daí, a petista passa a ser presidente afastada, e Temer, interino.

A expectativa do peemedebista é assumir o gabinete presidencial do Palácio do Planalto por volta das 15h de hoje.

Ele só entrará no prédio após inspeção de segurança.

Fonte: Folha de S.Paulo


Imprimir Versão para impressão         Enviar Enviar a alguém         Comentar Comentar
     Mais Notícias   
    15/12 23:27 - Garotinho anuncia greve de fome por suposta perseguição
    15/12 22:49 - TJ-SP investiga contratação de comissionados na Prefeitura
    15/12 19:17 - Agita Jundiaí encerra atividades do ano neste domingo
    15/12 19:15 - Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões neste sábado
    15/12 19:14 - Linhas que atendem faculdades são suspensas nas férias
    15/12 19:09 - Comitê da Fifa suspende Marco Polo Del Nero por 90 dias
    15/12 19:07 - Toffoli envia acordo sobre planos econômicos para a PGR
    15/12 18:59 - Diretor da PF entrega relatório sobre ministros ao STF
    15/12 12:15 - Prefeito de Jundiaí faz balanço das atividades em 2017
    15/12 12:13 - Prefeito de Várzea Paulista faz balanço das atividades
    15/12 12:11 - Prefeito de Louveira faz balanço das atividades em 2017
    15/12 10:08 - PCC quer aumentar número de filiados
    15/12 10:06 - Mutirão da biometria termina neste sábado
    15/12 10:04 - Linha de ônibus do Eloy Chaves sofre ateração
    15/12 10:03 - Receita Federal paga último lote de restituições