Notícia - 29/08/16 (13:29:43) Dilma faz corpo a corpo com indecisos na véspera da votação
Segundo o ex-ministro Miguel Rossetto, busca por votos vai até a madrugada de quarta-feira(31)

Na véspera da votação no plenário do Senado que decidirá se a presidente afastada Dilma Rousseff será condenada no processo de impeachment, ela dedicou sua agenda desta terça-feira (30) a reuniões com senadores que, na avaliação dela, ainda estão indecisos sobre como votar no julgamento final.

A informação é do ex-ministro do Desenvolvimento Agrário e da Secretaria-Geral Miguel Rossetto. Ao G1, o petista, um dos quadros históricos do partido e um dos principais conselheiros de Dilma, disse que a busca por votos contrários ao impeachment seguirá “até a madrugada”.

Pela previsão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, o plenário do Senado deverá decidir na manhã desta quarta se aprova ou não o impeachment de Dilma.

“Passamos o dia ligando para os senadores, recebendo senadores, lideranças da sociedade e vamos continuar nessa mobilização. A presidenta tem recebido os senadores, dialogado com eles e nosso objetivo é garantir que amanhã haja o número de votos para bloquear este golpe”, disse Rossetto ao G1.

Segundo o ex-ministro, aliados de Dilma, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também passaram o dia com a presidente afastada no Alvorada conversando com os indecisos. Rossetto, porém, optou por não dizer quem seriam esses parlamentares que, na avaliação de Dilma, podem votar contra o impeachment.

Depoimento x votos
Nesta segunda (29), Dilma passou cerca de 13 horas prestando seu depoimento ao plenário do Senado no qual apresentou sua defesa no processo de impeachment.

Além de um discurso, com pouco mais de 45 minutos, a petista respondeu a perguntas de 48 senadores. Em todo o depoimento, ela reiterou não ter cometido crime de responsabilidade e disse que, se consumado o impeachment, o processo terá sido um golpe parlamentar.

Segundo Rossetto, a avaliação entre os aliados de Dilma é que a verdade no depoimento da presidente afastada foi reconhecida por parlamentares indecisos.

O ex-ministro disse ainda que a dignidade e a coragem com as quais Dilma respondeu aos senadores geraram uma repercussão excelente entre aqueles senadores que ainda irão decidir sobre como votar nesta quarta.

Fonte: O Globo


Imprimir Versão para impressão         Enviar Enviar a alguém         Comentar Comentar
     Mais Notícias   
    19/10 19:19 - Posto avançado no Parque da Uva vai até quarta-feira (25)
    19/10 19:11 - Cachorro mata gato que levava celulares para presídio da PB
    19/10 19:09 - País abre 34,3 mil vagas formais de trabalho
    19/10 17:59 - Impulsionada pelo Refis, arrecadação sobe 8,6% em setembro
    19/10 10:35 - Ladrões uniformizados roubam mulher na Vila Progresso
    19/10 10:34 - Polícia procura ladrões de loja em Itupeva
    19/10 10:32 - Acidente deixa dois feridos no Centro de Jundiaí
    19/10 10:31 - Bandidos deixam Cajamar sem celular
    19/10 10:30 - Carro é prensado por ônibus na Avenida Jundiaí
    19/10 10:29 - Incêndios em matas continuam na região de Jundiaí
    19/10 10:25 - Kombi pega fogo e chamas atingem a Serra do Japi em Jundiaí
    19/10 10:23 - Mulher tenta sacar R$ 9 mil com documentos falsos em Jarinu
    19/10 10:12 - Pagamento do PIS/Pasep tem início nesta quinta
    19/10 10:11 - Bombeiros fazem resgate de cães durante incêndio
    19/10 10:09 - Deputado é a favor de aumento nos planos de saúde